CRP19 cria Comissão de Psicologia e Relações Étnico Raciais

Durante a 4a Plenária, realizada em 14 de janeiro, o Conselho Regional de Psicologia, por unanimidade, aprovou a criação da Comissão de Psicologia e Relações Étnico Raciais. Antes, as pautas eram tratadas em nível de Grupo de Trabalho (GT), criado na II Plenário – gestão 2013- 2016.

Slide1.PNG

A Comissão de Psicologia e Relações Étnico Raciais será presidida pela Conselheira Sara Santos Silva. 

“O coletivo de conselheiras (os) pretas (os), o qual agrega conselheiras (os) dos conselhos regionais e federais, discute a importância de transformar os grupos de trabalhos sobre a referida temática em comissões fazendo assim gestão das deliberações da categoria profissional no Congresso Nacional da Psicologia (CNP)”, pontua a psicóloga.

 

Primeira Presidente CPRER

Sara Santos Silva é psicóloga graduada em 2005, com atuação em Psicologia Clínica e Social com formação para Bancas de Heteroidentificação pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - IFMS. A Perita Examinadora do Trânsito/UFAL, é graduanda em Ciências da Religião/UFS.

A proposta de Sara Silva para a nova comissão é fazer uma coordenação ativa de ações que possam promover a equidade racial nas práticas de psicólogas(os) e no próprio sistema conselhos, seguindo as deliberações do CNP e da APAF.

Slide2.PNG

A construção do espaço de fomento às discussões será dividida em etapas com ações internas e externas, técnico científicas, políticas, eventos.

“Essas ações terão como propósito o diálogo junto aos Poderes Judiciário e Legislativo (estadual e municipal); secretarias, comitês e comissões (estaduais e municipais). Buscaremos interlocução ainda com lideranças sindicais e comunitárias e articulação com as demais Comissões do CRP19 e Comissões de Relações Ético-Raciais de outros CRs com o intuito de promover a participação de estudiosos da área que possam contribuir com o desenvolvimento da profissão no Estado.  Além disso, vamos contribuir com a formação inicial e continuada da psicóloga no atendimento à população negra, indígena, povos tradicionais”, finaliza.

 

 

Redes Sociais

Ao continuar navegando, você concorda com as condições de Política de Privacidade. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de Privacidade.