CONSELHO INTINERANTE PARTICIPA DO PROCAPSI 2019

19/08/2019 -14H20

                  O projeto Conselho Itinerante, do Conselho Regional de Psicologia da 19ª Região, desenvolvido pela Comissão de Orientação de Fiscalização (COF) e Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP) integrou a programação do Programa de Capacitação de Estágio de Psicologia (PROCAPSI) da Faculdade Estácio Fase, em Aracaju(SE).

                   O encontro com estudantes aconteceu na sexta-feira, 16, no auditório da unidade de ensino. A psicóloga fiscal, Marcela Flores Cardoso Sobral (CRP19/1096), apresentou o tema “Ética na Psicologia”.   “Esse encontro com as(os) estudantes de Psicologia que ingressam agora no estágio é fundamental.  O trabalho de aproximação, entre alunas(os) e o CRP19  por meio do  Conselho Itinerante com as(os) futuras(os) profissionais, é também  de orientação e prevenção”, esclareceu Flores.

                   A psicóloga Lidiane de Melo Drapala (CRP19/1664), falou sobre Marketing Profissional da Psicologia, tema que a pesquisadora do CREPOP/CRP19, classifica controverso.  “No Brasil algumas perspectivas respeitam o Código de Ética e as resoluções do Conselho Federal de Psicologia e tem aquelas que são mais agressivas e que estão na contramão do nosso código”. 

                   Ainda segundo Drapala, o artigo 20 do Código de Ética sobre publicidade do serviço traz alguns pontos, a exemplo de não fazer previsão taxativa de resultados, não utilizar preço como propaganda, não fazer propaganda sensacionalista. Tudo isso, fruto de uma cultura de pensamento filosófico, de não concorrência e de deslealdade. “A nossa fala enquanto trabalhadora do CRP, como pesquisadora na área de políticas públicas, psicóloga que atua ainda na clínica, embasada em um pensamento da Psicologia implicada no social, é de alertar as pessoas que nós podemos fazer propaganda respeitando a ética. Para além dessa postura empática, o marketing mais positivo, pautado em ideias de parceria é também uma provocação aos estudantes para uma percepção do cooperativismo como uma das possibilidades para enfrentar essa crise econômica”, finalizou.