CRP19 realiza simpósio sobre a atuação da(o) Psicóloga(o) na Assistência Social

09/01/2019 -20H20

              O Conselho Regional de Psicologia de Sergipe promoveu  nessa  quinta-feira, 13, o Simpósio “SUAS e Direitos Humanos: a atuação da(o) Psicóloga(o) na Assistência Social”. O evento, realizado em parceira com o Centro Universitário Maurício de Nassau, contou com a participação de psicólogas(os), assistentes sociais, trabalhadoras(es) do SUAS, estudantes e pesquisadoras(es) da área. Representantes de entidades ligadas à Psicologia, ao Serviço Social e à assistência social em Sergipe ressaltaram a importância da interlocução do Sistema Único de Assistência Social com a garantia dos direitos humanos.

               A conferência inicial foi conduzida pelo psicólogo Reginaldo Vieira Santos Júnior (CRP 19/1549) que falou sobre a importância de discutir o tema diante do atual cenário do país. Para o psicólogo, o Brasil tem vivido tempo de retrocessos, seja em virtude do desmonte pelo qual passam as políticas públicas ou ainda pelos crescentes discursos de ódio que exacerbam preconceito e discriminação, principalmente, contra os segmentos mais vulneráveis da sociedade. “A garantia dos direitos humanos demanda a consecução de políticas públicas que efetivamente deem concretude ao que está assegurado pelo Programa Nacional de Direitos Humanos. O SUAS se propõe então, por meio de seus trabalhadores, a operacionalizar a garantia de acesso a direitos independente de suas especificações, articulando ações através dos seus programas, projetos, serviços e benefícios. A Psicologia tem muito a contribuir nesse processo, visto que os profissionais podem problematizar e construir coletivamente enfrentamentos às diversas situações que violam os direitos humanos”, afirmou Reginaldo.

               O psicólogo e presidente da Comissão de Políticas Públicas do CRP 19, Pedro Alves dos Santos Filho (CRP 19/1910), apresentou a “Campanha de Combate ao Preconceito contra a Usuária e o Usuário da Assistência Social”, lançada pelo Conselho Federal de Psicologia, cujo objetivo é provocar o debate sobre questões que perpassam diariamente a vida das pessoas que acessam os serviços da Assistência Social desnaturalizando a ideia de que a responsabilização individual pela situação de pobreza e de vulnerabilidade social são o resultado de escolhas pessoais.

               A Mesa Redonda “Psicologia Social e as Interfaces com a Psicologia no SUAS” teve como debatedora a psicóloga convidada Dra. Neuza Maria de Fátima Guareschi, Mestra em Psicologia Social e da Personalidade, doutora em Educação e pós-doutora em Psicologia Social  e contou com a mediação da psicóloga coordenadora da Associação Brasileira de Psicologia Social ABRAPSO - Núcleo Sergipe, Dra. Marcela Montalvão Teti. Guareschi trouxe reflexões sobre a implicação da Psicologia com as formas de pensar o enfrentamento às constantes violações dos direitos humanos e diretos sociais, no âmbito da assistência social. Sobre o assunto, o presidente do Conselho Regional de Psicologia de Sergipe, Claudson Rodrigues de Oliveira, reforçou a importância do evento para os trabalhadores da Assistência Social em Sergipe. “Somos protagonistas quando se fala em Direitos Humanos, uma vez que o SUAS tem um impacto direto na vida das pessoas. É preciso atuar resistindo às problemáticas para a garantia de um serviço de qualidade às(aos) usuárias(os)”, afirmou Claudson.

               O Simpósio, organizado pelas comissões de políticas públicas e direitos humanos do CRP19, foi apresentado pela psicóloga Andrea dos Santos Dória e contou com o apoio e representação de entidades da Psicologia e da Assistência Social: Baruc Correia Fontes (Presidente da Comissão de Direitos Humanos do CRP19); Joana Rita Monteiro Gama (Presidente do Conselho Regional de Serviço Social – CRESS); Ana Luiza Melo de Almeida (Centro Universitário Mauricio de Nassau); Edivânia Silva de Menezes (Fórum Estadual dos Usuários do SUAS em Sergipe); Maria José Vasconcelos Barreto Carvalho (Representante do REUNISUAS); Deise Araujo Valadares  (Sindicato dos Psicólogos do Estado de Sergipe – SINPSI); Helba de Melo Cardoso (Sindicato dos Assistentes Sociais de Sergipe – SINDASSE); Brunna Morais Rodrigues do Nascimento (Sindicato dos Trabalhadores na Área Socieducativa de Sergipe – SINTS/SE).