Suicídio indireto é tema de palestra em Escola de Aracaju

05/09/2018 -13H33


               Profissionais voluntários da Campanha Setembro Amarelo estiveram, nessa segunda-feira, 3, na Escola Estadual Governador  Djenal Tavares de Queiroz  para debater com alunos da instituição   sobre comportamentos parrassuicidas. A ação foi realizada pelo farmacêutico Gabriel Davi Brandão Arcanjo (CRF/SE 1779) e pela psicóloga Esmeraldina Batista de Melo (CRP 02/1598).  O trabalho contou com a participação do estudante de Psicologia, Jhon Lennon Aragão Marcelino, que desenvolveu uma atividade sobre os mitos e verdades relacionados ao suicídio.

               Tema ainda pouco discutido entre os jovens, o parassuicídio é caracterizado por comportamentos de risco como dirigir em altas velocidades, desrespeito às leis de trânsito, uso abusivo de substâncias psicoativas ou quaisquer atitudes em que o indivíduo mostra total descomprometimento com o fato de que suas ações podem acabar resultando em sua morte.

               No decorrer dos trabalhos, os palestrantes apresentaram aos adolescentes os objetivos do Setembro Amarelo e a busca de propósito e de um sentido para a própria existência como meios de promover a Valorização da Vida e, consequentemente, a prevenção ao suicídio.

               Na segunda-feira, 10, a psicóloga Tandara Kelly Ferreira Barbosa (CRP 19/3062) voltará à Escola para levar aos alunos e professores a Palestra “Automutilação na Adolescência: é preciso romper o silêncio”.  Já na sexta-feira, 21, será a vez da psicóloga Psicóloga Deysiane Tavares de Melo (CRP 19/3063), que irá falar sobre “Bullying e Suicídio na Adolescência” encerrando as atividades da Campanha na Instituição.