CRP19 realiza assembleia para debater estratégias de valorização da profissão em Sergipe

13/04/2018 -18H09


               Com o objetivo de discutir a precarização e as condições de trabalho da(o) profissional da Psicologia em Sergipe, o Conselho Regional de Psicologia da 19ª região realizou uma assembleia, nessa quinta-feira, 12, na Faculdade Estácio de Sergipe, em Aracaju. Para essa reunião foram convidados os profissionais e representantes de outras quatro entidades de Psicologia do estado: Sindicato dos Psicólogos do Estado de Sergipe (SINPSI),  Associação Brasileira de Ensino de Psicologia (ABEP), Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO) Associação Brasileira de Psicologia de Tráfego (ABRAPSIT).

               A assembleia foi motivada pela repercussão da Nota de Repúdio que o CRP19 emitiu no dia 9 de abril de 2018, a respeito dos salários ofertados por alguns municípios em processo seletivo para psicólogas(os). No entendimento do presidente do CRP19, o caso da recente da publicação do edital do município de Japoatã, no qual remuneração informada é de R$1.500,00 é uma afronta ao profissional que além de investir cinco anos em uma graduação tem um papel fundamental e reconhecido em  Políticas Públicas no Brasil. 

               Para o presidente da autarquia, Frederico Alves de Almeida, o fato do piso salarial da(o) profissional de psicologia no Brasil ainda não ter sido aprovado pela esfera competente, nenhuma entidade, pública ou privada, pode ou deve se valer disso para propor uma remuneração que não condiz com a responsabilidade e compromisso da profissão nos mais diversos contextos.  “A ideia de reunir todas as entidades da Psicologia sergipana é justamente para juntos pensarmos soluções e estratégias enquanto a nossa lei do piso não é aprovada. A partir desse encontro vamos dar um direcionamento para a problemática que tem relação a piso e carga horária no Estado de Sergipe”, disse.

               Participaram do encontro psicólogas e  psicólogos de diversas áreas de atuação, a Conselheira Secretária Bruna Santana Oliveira (CRP19/2276), a psicóloga Lidiane de Melo Drapala (CR19/1664), assessora técnica do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP/CRP19), além de Edmundo Freire, diretor do  Sindicato dos Psicólogos do Estado de Sergipe  (SINPSI).