Protagonista do filme "O Senhor do Labirinto" participa de Cine debate no Centro Cultura de Aracaju

28/01/2018 -19H54


               O ator Flávio Bauraqui, intérprete de Arthur Bispo do Rosário, personagem principal do longa metragem “O Senhor do Labirinto”, participou na quinta-feira, 25, de um Cine debate promovido pelo Conselho Regional de Psicologia de Sergipe em parceira com o Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira, no Centro Cultural de Aracaju.

               O debate aconteceu na Sala de Projeções do Núcleo e foi mediado pelo psicólogo idealizador da campanha Janeiro Branco, Leonardo Abrahão Pires Rezende (CRP 04/36232), e contou com a participação da atriz sergipana Diane Veloso que no filme interpretou aDra. Ana, médica que coordenava a colônia Juliano Moreira.

               A atividade fez parte de um conjunto de ações promovidas pelo CRP 19 durante o mês e pretendeu fomentar reflexões acerca da trajetória, avanços e desafios do movimento da luta antimanicomial no Brasil.

               Flávio Bauraqui estava de passagem por Aracaju, soube da exibição da película e fez questão de prestigiar o encontro. Durante o debate, os atores compartilharam suas experiências durante as gravações do filme, trouxeram suas impressões sobre a temática da saúde mental e falaram sobre as contribuições que os personagens trouxeram para a suas vidas pessoais.

               O público presente pôde participar de um bate-papo conduzido pelo psicólogo Leonardo Abrahão que fez um paralelo entre o movimento da luta antimanicomial e a proposta da campanha Janeiro Branco que tem por objetivo dar máxima evidência à temática da saúde mental, em todas as suas vertentes, durante o primeiro mês do ano.

               No filme, Arthur Bispo do Rosário (Flávio Bauraqui) é um sergipano esquizofrênico que passou boa parte de sua vida internado na colônia Juliano Moreira, no Rio de Janeiro. Suas criações, como mantos e bordados, são consideradas obras de arte e já representaram o Brasil em evento internacional realizado em Veneza, na Itália. Dentro de seu mundo místico e imaginário, Bispo era restritivo quanto aos que poderiam adentrar em suas "terras", como aconteceu com o guarda Wanderley (Irandhir Santos), um de seus convidados de sempre.

               A produção proporciona reflexões profundas acerca do Movimento da Luta Antimanicomial que se caracteriza pela luta pelos direitos das pessoas com sofrimento mental. Dentro desta luta está o combate à ideia de que se deve isolar a pessoa com sofrimento mental em nome de pretensos tratamentos, além de defender a inserção da pessoa em estado de sofrimento psíquico na sociedade, com a valorização e garantia de todos os seus direitos. O Filme “O Senhor do Labirinto”, dirigido por Geraldo Motta Filho, foi lançado em dezembro de 2014.