Janeiro Branco: transtornos depressivos numa abordagem biopsicossocioespiritual

22/01/2018 -16H26


               Na quinta-feira, 18, a Associação Sergipana de Psiquiatria promoveu o II Simpósio de Prevenção em Saúde Mental da Campanha Janeiro Branco. A atividade foi desenvolvida por profissionais que apresentaram reflexões sobre cuidados em saúde mental numa perspectiva ampliada e integrativa.

               O ciclo de palestras foi aberto pela mestra em psicologia social, Mairla Machado Protázio (CRP19/2202), que falou sobre “A Importância do fortalecimento de vínculos e redes de apoio comunitários para o cuidado em saúde mental”. A psicóloga discorreu sobre a natureza gregária dos seres humanos e como a rede de atenção psicossocial é fundamental para favorecer a autonomia e, em contrapartida, estimular a interdependência saudável que deve haver entre o sujeito e a comunidade em que vive. 

               Em seguida, a médica psiquiatra e presidente da Associação Sergipana de Psiquiatria, Norma Alves de Oliveira, ministrou a palestra “Transtornos depressivos e impacto social: como reconhecer e tratar”. A psiquiatra apresentou aos participantes do Simpósio, o caráter multifatorial da depressão que considera, para além dos fatores genéticos, os aspectos ambientais, culturais e sociais relacionados à doença e que transcendem, deste modo, a vertente unicamente biologicista.

               O ciclo de palestras foi encerrado pela especialista em psicologia transpessoal, Maria de Fátima Pinheiro de Mendonça, que explanou sobre a “Terapia regressiva na cura da criança interior”.

               Os próximos simpósios estão programados para os dias 23 e 30 de janeiro e acontecerão, às 19h30, no Instituto de Educação e Saúde Integral – Athenas, localizado na Rua Nossa Senhora do Socorro, 227, Bairro São José, Aracaju/SE.

               No dia 23, profissionais abordarão  a temática “Transtornos de personalidade e outros transtornos: alternativas de cuidados em saúde mental”. O quarto e último simpósio acontecerá no dia 30, quando profissionais da psiquiatria, psicologia e terapeutas estarão demonstrando as “Terapias Complementares como valiosos recursos terapêuticos à saúde mental.”