Fortalecimento de vínculos como fator de prevenção ao suicídio na Terceira Idade

25/09/2017 -19H50


               Doenças clínicas, a ausência dos filhos em casa, o sentimento de desamparo e processos depressivos são alguns dos fatores que merecem atenção em relação à proteção da vida das pessoas idosas. Foi pensando nisto que o psicólogo Reginaldo Vieira S. Junior (CRP 19/1549) realizou na segunda-feira, 18, um roda de conversa com as idosas do CRAS Porto D´Anta, na zona norte de Aracaju(SE). O encontro contou com a participação de familiares e idosos assistidos pelo Centro de Referência de Assistência Social e teve como objetivo desmistificar a temática, levar informação sobre formas de prevenção e orientar os familiares sobre a importância dos vínculos e de grupos de apoio como medida protetiva.

                 “O profissional de Psicologia possui um papel fundamental nos processos de fortalecimento de vínculos, visto que debater de maneira franca sobre o assunto da morte é um meio de se promover reflexão sobre a importância da valorização da vida. Percebi que muitas pessoas ainda trazem arraigadas ideias distorcidas sobre os comportamentos suicidas e muitas dúvidas puderam ser esclarecidas a partir da roda de conversa que trouxe à tona sentimentos, lembranças e fez com que os presentes refletissem sobre suas questões existenciais. Quando criamos espaços de discussão que auxiliem as pessoas a pensarem a partir de si mesmas sobre a construção de uma realidade mais agradável e menos sofrida nos âmbitos familiar e social, certamente estaremos promovendo e estimulando fortalecimento de vínculos potencializadores de infinitas possibilidades para se viver melhor”, disse Reginaldo Vieira.