Psicólogas falam sobre campanha de valorização da vida para rádio do agreste

19/08/2017 -22H48

                  Com duas semanas de antecipação, as psicólogas Renata Gabriela Aragão Andrade (CRP19/3080) e Aline Cléa Lima de Jesus (CRP19/3090), foram convidadas para uma entrevista à rádio FM Princesa de Itabaiana(SE). Em pauta, o Setembro Amarelo, uma campanha voltada para a valorização da vida e conscientização a respeito do suicídio.

                   Ao radialista Sandro DJ, Renata Aragão e Aline Cléa responderam perguntas dos ouvintes e falaram sobre a diferença entre Psiquiatria e Psicologia, a relação entre suicídio e religiões e o jogo da baleia azul.

                   As psicólogas foram provocadas ainda sobre a relação pais e filhos.  “Alguns pais pensam que os filhos estão seguros por estarem dentro de casa, trancados no quarto, em frente ao computador e, nem sempre, isso é sinônimo de segurança”, falou o  Sandro DJ.  O comentário foi a oportunidade para que as duas profissionais da Psicologia pudessem tocar no assunto das relações familiares e suas aproximações.  “Também esclarecemos sobre o mito de que “ quem quer se matar, não avisa ” e da importância do envolvimento dos profissionais da saúde e a participação das comunidades nessa campanha”, disse Renata Aragão.

                   Aline Cléa deu ênfase ainda na promoção da qualidade de vida. “É muito importante a somação de esforços. O evento Brito Bike,  por exemplo,  está apoiando a campanha com a doação  de mil pulseiras amarelas com a frase: “Setembro Amarelo, Eu Apoio”.

                   Ao final da entrevista foi feito o convite aos psicólogos da região e demais profissionais para somarem-se à campanha que, em todo Brasil, será iniciada, institucionalmente, em 01 de setembro.  Diversas instituições em Sergipe, ligadas à Psicologia e Psiquiatria, já se mobilizam para falar sobre “Valorização da Vida”, a exemplo do Conselho Regional de Psicologia da 19ᵃ Região, Associação Sergipana de Psiquiatria e entre outras  instituições e profissionais das áreas de saúde e educação.

                   O Conselho Regional de Psicologia prepara um mês de intensa programação com palestras, rodas de conversa e oficinas, nos mais diferentes ambientes, como escolas, centros sociais, igrejas,  e ainda vai apoiar as atividades de outras instituições. 

.