CRP19 cobra ampliação da rede de atenção psicossocial em Sergipe

13/07/2017 -23H23

                  Nessa quarta-feira, 12, o Conselheiro Presidente do CRP19, Alan Santana Santos,  foi recebido em audiência, pelo Secretário de Estado da Saúde Almeida Lima. O encontro,  intermediado pela Deputada Estadual Ana Lúcia, colocou em pauta a rede de atenção psicossocial no Estado, pleito apresentado  pelo Conselho Regional de Psicologia da 19ᵃ Região para  Assembleia Legislativa, no mês de maio. 

                 O Conselheiro presidente cobrou a expansão da rede CAPS no interior e a garantia de cobertura do interior do estado em relação à rede de atenção psicossocial. “Existem ainda muitos municípios que não possuem CAPS. Atualmente, Sergipe conta com 45 centros, mas essa cobertura se concentra na capital. O que deixa outros municípios sem esse tipo de atendimento à população”, disse.
Sobre esse assunto, Almeida Lima explicou que a expansão dos Centros de Atenção Psicossocial depende de financiamento do Ministério da Saúde.  O secretário de saúde prometeu aumentar a interlocução com Ministério no intuito de apresentar novos projetos para ampliação da rede. 

                 Alan Santana levantou ainda a situação dos leitos regionais de saúde mental dentro dos hospitais regionais, adequados à proposta da reforma psiquiátrica. Sobre esse assunto, Almeida Lima garantiu que Hospital Regional de Lagarto, que será gerenciado pela Ebserh, vai abrir dez leitos de atenção à saúde mental com a contratação de profissionais aprovados no último concurso.  Com relação ao Hospital Regional de Estância, gerenciado pelo governo estadual, a informação é que serão abertos 15 leitos, mas o processo de contratação de profissionais ainda está em fase de estudo. 

                 Para suprir essa demanda foi criado um protocolo de atendimento de atenção as situações de crise nas Unidades de Pronto Atendimento do interior do Estado e atenção básica.  Para isso,  Governo do Estado vai oferecer, em parceria com a Fundação Estadual de Saúde (Funesa)  uma capacitação de 18 horas para os profissionais de saúde da atenção básica e da urgência e emergência para qualificar esses profissionais que prestarão  atendimento.

                 “O Conselho Regional de Psicologia está à disposição para colaborar, como foi possível, na construção desse processo e estará atento a todas essas etapas e promessas feitas pelo secretário Almeida Lima”, concluiu.

.