Conselho Federal de Psicologia apresenta nova versão do Siscaf e mudanças na cobrança de anuidade para os CR´s

12/11/2016 -21H09

                 O Conselho Federal de Psicologia realizou na sexta-feira (11), em Brasília, a reunião de tesoureiros,  profissionais de TI do Sistema Conselhos e responsáveis pelo Portal da Transparência. O Conselho Regional de Psicologia da 19a Região esteve representado pelo Conselheiro Tesoureiro Frederico Alves de Almeida, o gerente administrativo Henrique Mendonça e a assessora Contábil Ideilda Fernandes.

                 A primeira pauta: o Sistema de Cadastro e Financeiro-Siscaf e outros sistemas de informática. A proposta de construir um sistema único, via web, para todos os CR´s, gerou discussão por conta da viabilidade e o impacto financeiro desse novo modelo. “Está em estudo a possibilidade de baratear esse custo para que todos os CRP´s se utilizem de um sistema integrado, no qual as informações iriam para o CFP de forma mais rápida e eficiente”, explicou Henrique Mendonça.

                 Em virtude do novo sistema de cobrança haverá mudança na forma de arrecadação da anuidade.  Atualmente, o recolhimento é realizado através de boleto sem registro e em carnê. Para o próximo exercício, o boleto passa a ter registro, uma exigência da Febraban. A expectativa é de que as taxas que serão cobradas pelo Banco do Brasil, devem gerar um alto custo para cada CRP. “Executar essa nova medida, foi uma das discussões mais polêmicas.  Cada Conselho vai ter que buscar sua agência e negociar essas taxas que serão cobradas pelo banco na emissão e no registro de cada boleto. Vamos correr contra o tempo para colocar isso em prática”, afirmou o Conselheiro Tesoureiro Frederico Alves.

                 Dentre as orientações técnico-financeiras foram abordadas ainda, questões relativas ao Fundo de Seção, taxa paga e repartida entre todos os CRs, e a saúde financeira dos Conselhos de Psicologia. “Alguns conselhos não estão conseguindo se manter com recursos próprios. A proposta foi de estruturar um grupo de trabalho, em que o CRP19 e outros cinco conselhos regionais, possam tratar das complicações financeiras de uma forma geral. É primordial, transparência das ações”, complementou o Conselheiro. 

                 E para atender às exigências do Tribunal de Contas da União (TCU), Conselho Federal de Psicologia desenvolveu um novo Portal da Transparência. Com a implantação, todos irão utilizar a mesma plataforma, com as mesmas informações, seguindo um padrão.  Outra determinação do CFP foi a criação de um Comitê Gestor que ficará com a responsabilidade de inserir as informações no portal da transparência. “O novo Portal da transparência evidencia a evolução do Sistema CFP/CRP.  Dessa forma os profissionais e a sociedade terão uma visão mais objetiva e clara das ações do Conselho. Podendo selecionar e escolher os dados mostrados em qualquer parte de um relatório. Isso demonstra o compromisso da gestão com os controles internos”, relatou Ideilda Fernandes, assessora contábil.

                 Outro assunto na agenda de discussão foi o feedback sobre o processo eleitoral deste ano nos Conselhos Regionais. A votação por correspondência foi o ponto controverso. O relato foi que muitos CR´s não tiveram retorno das cartas enviadas para votação por correspondência. “Nós do CRP19 só recebemos quatro. E em virtude da demora da entrega pelos correios, alguns psicólogos não conseguiram registrar o voto. Por isso, foi sugerido que nas próximas eleições as votações sejam online seguindo modelo de outros conselhos de classe”, finalizou Henrique Mendonça.