"Crescer e Cuidar da Profissão" vence as eleições para o CRP19

27/08/2016 -21H31












                 Após quatro dias de votação o(a)s profissionais da Psicologia sergipana escolheram as gestões do Conselho Regional e do Conselho Federal de Psicologia. Para o CRP19, a chapa 12 “Crescer e Cuidar da Profissão” foi a escolhida com 469 votos, contra 239 votos da chapa 11-“Unidos Somos Fortes”, para conduzir as ações e políticas relacionadas à profissão nos próximos três anos no âmbito Regional. O resultado foi anunciado às 19:45h deste sábado, 27 de agosto, Dia do Psicólogo(a).

                 “Acredito que Psicologia sergipana, teve a possibilidade de avaliar, de fato, o que a gente quer para nossa profissão. Acreditamos naquilo que toca, que mobiliza os psicólogos e psicólogas. E esse é o resultado.  A nossa campanha foi propositiva, tentamos focar naquilo que a gente pensa, naquilo que já fez, enquanto trajetória de movimento e, pensando sobretudo naquilo que ainda temos para construir. Esse é um pequeno pedaço de uma longa luta que ainda vai se perpetuar aqui no estado.  Serão três anos a partir de agora.  Muito trabalho para somar forças com os psicólogos, trazer mais pessoas para dentro do CRP19 para que possamos fazer uma psicologia em Sergipe, ainda mais coesa, sólida e ainda mais balizada pelos ideais que a gente acredita”, disse Alan Santana, encabeçador da chapa logo após o resultado anunciado pelo Conselho Federal de Psicologia.

                 Para Adriano Barros, atual Conselheiro Presidente do CRP19, que acompanhou o anúncio do resultado das urnas no Conselho,“esse foi o resultado do reconhecimento de um trabalho. Desejo muito sucesso à nova gestão”.

                 Para as chapas que concorreram ao Conselho Federal de Psicologia, em Sergipe foram 274 votos para a chapa 23-“Cuidar da Profissão”, 252 para a chapa 21-“Renovação da Psicologia”, 98 votos para chapa 22 “Fortalecer a Profissão” e 43 votos em branco. 

O dia de votação

                 Os dois representantes das chapas concorrentes, Alan Santana, pela Chapa 12- “Crescer e Cuidar da Profissão” e Luiz Ricardo Santana de Araújo, representante da Chapa 11-“Unidos Somos Fortes”, foram os primeiros a votar de forma presencial, na sede do Conselho Regional de Psicologia da 19a Região.

                 O atual Conselheiro Presidente do CRP19, Adriano Barros, registrou voto online na quarta-feira (24), quando o processo foi iniciado na internet. Profissionais residentes a mais de 50km do local tiveram, ainda, a opção de votar por correspondência.  A votação foi encerrada às 17 horas deste sábado, junto com o prazo para escolha, na modalidade presencial. A nova sede do CRP19, em Aracaju, foi o posto de votação no estado.  Tiveram direito ao voto, psicólogo(a)s  em dia com a anuidade. Os que precisaram fazer negociação, puderam contar com o plantão do departamento administrativo/financeiro do Conselho que esteve, excepcionalmente, em funcionamento neste sábado. 

                 Apesar do voto ser facultativo para os profissionais com mais de 70 anos, a psicóloga Iraci Neves de Souza Santana (CRP19/2450) fez questão de participar deste processo democrático do Sistema Conselhos. “Fiz questão de escolher o representante da categoria”, disse.

Comissão Eleitoral

                 A Comissão Regional Eleitoral (CRE/CRP19), composta por Josefa Irami Mendonça , Bruno Cerqueira Gama, Sônia Maria Santos Ferreira, Jeanne Maria Dias, Maria Ilda Santos Araújo, Jose CarlosTourinho, informou que em Sergipe, foi registrada a participação de 38,61% do(a)s psicólogo(a)s  nas eleições 2016.  Do total de 763 votos, 688 foram online, 69 presenciais para online, cinco cartas-voto e um presencial cédula.

                 De acordo com a presidente da CRE, Sônia Ferreira, “o trabalho da comissão envolveu muito estudo do regimento e troca de experiências. O somatório dessa dedicação resultou em um processo ainda mais tranquilo do que o esperado. Não registramos intercorrências. Foi um processo limpo e democrático”, disse.

                 A presidente da CRE orienta ainda que a(o) psicóloga(o) que não votou, deve justificar ausência no prazo de até 60 dias após o pleito,  no site das eleições.